Brie Larson sobre não ter aplaudido Casey Affleck no Oscar: “O ato falou por si mesmo” - Aqui e Agora

Breaking

Post Top Ad

Post Top Ad

sábado, 11 de março de 2017

Brie Larson sobre não ter aplaudido Casey Affleck no Oscar: “O ato falou por si mesmo”

Brie Larson entregou ao Casey Affleck o Globo de Ouro e o Oscar de Melhor Ator. Nas duas ocasiões ela se recusou a ovacionar o ator, isso porque a atriz luta pelo fim de assédios sexuais e Affleck tem no histórico duas acusações de abusos à colegas de trabalho.

Brie Larson ainda não tinha se pronunciado com o acontecimento, até dia (08) durante a première de “Kong: Ilha da Caveira”. Ela confirmou à Vanity Fair que seu ato foi de fato intencional como muita gente já suspeitava.


“Eu acredito que eu tenha feito no palco falou por si mesmo. E eu disse tudo o que eu preciso dizer sobre esse assunto”

No ano de 2016  Brie Larson ganhou o Oscar de Melhor Atriz por interpretar uma mulher que sofria abuso sexual no filme “O quarto de Jack”. Na trama, ela é uma jovem que foi sequestrada, tem um filho de seu raptor, e continua vivendo em cativeiro e sendo abusada.


“Há um sentimento de alegria e exaustão que vem com cada filme, mas a esperança é que todo o cansaço compense e você compartilhe algo com o mundo. Essa é a razão pelo o qual eu faço filmes. Você espera que isso repercuta e que mude as opiniões das pessoas, e espero que para melhor”

Com toda a atenção que “O quarto de Jack” ganhou, Brie Larson ganhou muita notoriedade e tem usado sua voz para ajudar vítimas de assédio. Ainda no Oscar 2016, a atriz foi abraçar as mulheres que sofreram abuso, que estavam no palco junto com a Lady Gaga durante a canção “Til It Happens to You” – trilha do documentário “The Hunting Ground”, que aborda a violência sexual nas universidades.

Casey Affleck, em 2010, durante a produção do filme “Eu ainda estou aqui”, a produtora Amanda White e a diretora de fotografia Magdalena Górka abriram processos contra o ator.

A produtora Amanda White afirma que Casey a assediou e a constrangeu várias vezes, a agarrando com força após negar ir para o quarto de hotel dele. Ele ainda a trancou para fora do quarto dela, incentivou outro homem a tirar a roupa na sua frente e referiu-se às mulheres como "vacas".

Já a diretora de fotografia Magdalena Górka disse ter sofrido assédios constantes por Casey e outros homens da equipe. Em uma ocasião, ela diz que, enquanto dormia, o diretor se deitou na sua cama só de cueca e camiseta, com hálito de álcool.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hey !!
Comenta mais que tá pouco!!

Post Top Ad